As IAs e sua aplicação no sistema educacional do futuro

Estudos apontam que a Inteligência Artificial pode trazer os próximos avanços na educação com algoritmos que acompanham o raciocínio do aluno durante a solução de problemas.

Pesquisadores da Universidade de Coimbra adaptaram um algoritmo utilizado em aplicações no campo das artes para ajudar alunos no campo educacional a resolver problemas de lógica. Ele interpreta o raciocínio lógico de um aluno e o reproduz para ajudá-lo a resolver exercícios.

O artigo publicado na revista Estudos Avançados, da USP, descreve uma série de novas tecnologias que já vêm sendo aplicadas na educação, como a tradução, análise e interpretação de textos, voz, etc. Uma dessas tecnologias é a desenvolvida pelos pesquisadores da Universidade de Coimbra. A IA desenvolvida resume vídeos e apresentações para facilitar o estudo, auxilia na criação de livros didáticos, tudo em tempo real e de acordo com o perfil de aprendizagem de cada aluno – em geral, tais aplicações vêm associadas ao reconhecimento de emoções.

“É uma tendência que a área de pesquisa aplicada à educação receba maior interesse dos pesquisadores de IA, por exemplo, a área das tecnologias PLN (Processamento de Linguagem Natural) que integram aspectos do reconhecimento e geração de emoções”, aponta a pesquisadora Rosa Maria Vicari.

A estratégia dos algoritmos dessas IAs consiste em resolver exercícios de lógica, em tempo real, utilizando a mesma linha de raciocínio do aluno. Ele também verifica a adequação das fórmulas utilizadas através do interpretador Prolog. O interpretador é treinado a partir das características do usuário, em particular do seu modelo emocional.

Entretanto, durante os testes, a IA avançou pouco em resultados práticos escaláveis quando se fala em acompanhar o raciocínio do aluno para além de exercícios de lógica, durante a solução de outros tipos de problema. A evolução de suas capacidades é fundamental para sua expansão nos sistemas educacionais.

“Esses aparatos todos ainda não conseguiram ter resultados significativos em sistemas educacionais como já possuem em atividades lúdicas, no campo das artes. Aplicações lúdicas são ótimos exemplos. Nelas, grande parte dessas tecnologias já é utilizada de forma integrada, imperceptível e agradável ao usuário, que é o que esperamos expandir para a educação em um futuro próximo”, comenta a pesquisadora.

Segundo as estatísticas sobre o crescimento da área, espera-se que, até o final de 2020, 77% das aplicações computacionais estejam utilizando algum algoritmo de IA e que o mercado global esteja girando em torno de U$ 60 bilhões até 2025. Desse total, o esperado para o período de 2018 a 2023, para aplicações educacionais da IA, é de U$ 3,68 bilhões.

“A IA aplicada à educação nos suscita alguns questionamentos para o futuro. Por exemplo, sobre como será a disrupção com o sistema educacional de antes e como esses sistemas irão desenvolver as habilidades e as competências necessárias para as necessidades atuais sempre levando em consideração as questões éticas que envolvem seus desenvolvimento e aplicação” completa a pesquisadora.


Referências:


Vicari, R. M. (2021). Influências das Tecnologias da Inteligência Artificial no ensino. Estudos Avançados35(101), 73-84. https://doi.org/10.1590/s0103-4014.2021.35101.006